Prisma das letras

Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento. Provérbios 3:13

Textos

Ultimamente, ando meio decepcionado com os seres humanos. Aliás, até, quem sabe, incluiria a mim mesmo entre esses, afinal, de santo e bonzinho ninguém tem nada.
 
Essa semana ainda, por exemplo, esqueci uma mochila num supermercado, contendo um celular de dois chips, um pendrive, uma calculadora científica e alguns documentos, inclusive documentos importantíssimos para mim, papelada para averbar meu divórcio.
 
Que o infeliz ou sortudo que achou a mochila tivesse levado o celular, o pendrive e a calculadora, vá lá. Mas levar os documentos que não têm utilidade nenhuma pra ele é muita ruindade, muita maldade. Não custava nada ao miserável entregar os documentos no SAC – Serviço de Atendimento ao Cliente, para eventual procura pelo dono dos papéis. Infelizmente, claro, não foi o que aconteceu.
 
Isso me fez refletir, mais uma vez, na essência ruim do ser humano. Aliás, se Deus criou coisa pior que o ser humano, Ele ainda não revelou. Convenhamos, o homem é o animal da pior espécie que há no planeta. Thomas Hobbes tinha razão ao mencionar a teoria de que o homem nasce e está em estado de guerra. A teoria cristã também está coerente com isso, não há um justo sequer, todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.
 
Sei que muitos irão me criticar, considerar-me radical, pessimista e sei lá mais o quê. Mas, sinceramente, há certos seres nesse planeta que se não existissem não fariam falta alguma. Como cristão que sou, evangélico, devo estar exagerando em considerar a ruindade dos homens, afinal Jesus Cristo pregou o amor, o perdão, a compaixão e a misericórdia ao próximo, independentemente da bondade ou ruindade deste.
 
Porém, são no mínimo, pra mim, intrigantes  certas coisas nesse mundo. Uma delas é se quem criou o homem foi Deus ou o diabo. Na verdade, qualquer semelhança entre Deus e o homem é mera coincidência. Ou não? Sei lá. Você julgue e pense o que quiser, a liberdade de pensamento é sua, de expressão também. Estou apenas exercendo a minha.
 
Estou lendo a obra “Dignidade”, escrita por nove escritores sobre o trabalho dos Médicos sem Fronteiras. Pense em miséria, pobreza, ruindade de um ser humano com o outro! Pois é. É isso que tenho percebido na leitura e narração dos fatos. É de doer e fazer chorar. Eu já chorei, e muito. É muita maldade de um ser humano para com outro. Por isso que fiquei indagando pra Deus e a mim mesmo: Foi Deus que criou o homem ou foi o satanás ?
 
Outro dia, e isso frequentemente acontece na Terra do Tio Sam, um maluco saiu atirando e matando crianças numa escola. Seria este ser à semelhança de Deus? Ou seria à do satã? Eu, sinceramente, acho que é a própria encarnação do capeta. De Deus um ser dessa natureza não tem nada, não mesmo. Perdoem-me os que pensam ao contrário, mas essa é minha opinião.
 
Quer mais? Pense nos tubarões da política brasileira, nos petralhas, nos tucralhas, e outros alhas. É bandidagem pra todo lado. E pior, tem os defensores desses seres, que acreditam pia e cegamente na ”bondade” de coração dos corruptos. Tem até ministro do STF que teve o sobrenome mudado pela população por causa de sua defesa incansável dos "anjinhos do mensalão", e outros "seres angelicais" que circulam pelo circo em Brasília.
 
E a cara de pau dos digníssimos advogados de bandidos é simplesmente supreendente, pra não dizer que os nobres homens da lei passaram óleo de peroba na carantanha. Pela madrugada! Façam-me o favor.
 
Ontem, li na internet a bondade do ser humano com outro ser humano: uma mulher, vítima de estupro coletivo na Índia, morreu pela bondade de seus amores! Quanta bondade do ser humano não é mesmo? Quanta semelhança com Deus! Ou seria com o demônio?!
 
Se estou indignado? Claro que estou. Se estou irado? Também. Aliás, a ira é um dos sete pecados capitais que me persegue. Mas estou tentando aprender a dominá-la. Garanto que não é fácil, não quando ela é produto dessas barbaridades e atrocidades que citei. Alguém tá feliz aí com esses fatos? Só eu me iro com tudo isso? Não quero crer, não mesmo.
 
Desde que me entendi como gente, ou como esse animal conhecido por ser humano, que vivo indagando, questionando, criticando, tentando entender essa preciosidade que Deus criou: o homem. Ou teria sido o diabo que o criou? Creio em Jesus como salvador da humanidade, creio na Bíblia Sagrada, mas isso não me impede de fazer certas indagações como esta, ainda que de forma irônica.
 
É muita gente boa pra tentar entender a semelhança que eles tiveram com Deus: Hitler, Stálin, Saddam, Bush, Kadafi, Idi Amim; a turma dos petralhas, dos tucralhas, dos outros alhas, dos prefeitos gente muito boa, que desviam a merenda escolar da crianças pobres e miseráveis do nosso país; dos ditadores sanguinários da história da humanidade; dos papas e outros religiosos também gente muito boa que lançaram na fogueira da Santa Inquisição supostos hereges que contrariavam as ordens supostamente divinas.
 
Caramba. É muita gente boa semelhante a Deus. Ou melhor, gente em figura de demônio. Francamente. Alguém me socorre por favor. Preciso entender, descobrir onde ficou a semelhança do ser humano com Deus. Seria eu da mesma laia dessa galera? Ou seria de outras laias? De Freud, Nietzsche, Platão, Sócrates, do apóstolo Paulo, do apóstolo Pedro, que é tratado enganosamente pela entidade religiosa mãe dos homens, como o primeiro papa?
 
Enfim, parece que alguns são ou foram à semelhança de Deus; e outros, à semelhança ou encarnação do próprio cão em figura de gente, como dizia a minha avó! Vá saber. Façam suas apostas. Eu nem sei em que apostar, ou talvez, já tenha perdido a aposta.
Juscelino Nery
Enviado por Juscelino Nery em 29/12/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras